Funcionamento: Segunda a Sexta - das 08:00hs às 14:00hs

O município de Gado Bravo teve seu povoamento iniciado no fim do século XIX e início do século XX, com migrações de origem endógena e exógena, principalmente do estado de Pernambuco, não se sabe porque, talvez pela proximidade da fronteira interestadual. Iniciou-se como uma pequena vila, com suas precariedades de época, seus primeiros nomes foram: Olha d´água, Vilha São José, Cruzeiro, Curtume e Gado Bravo, a origem do atual nome, se da devido a criação de Bovinos (Gado), a criação era rebelde (brava), os criadores ao conduzir o rebanho gritavam “vai gado bravo”, a citação foi pegando ate que se surgiu o nome da localidade, os tempos foram passando os habitantes aumentando, a vila teve sua primeira feira-central por volta de 1929, onde mais tarde se tornaria Gado Bravo Distrito do Município de Aroeiras, e através de um Plebiscito Popular em 29 de abril de 1994 deixou de ser distrito de Aroeiras e tornou-se Município. Em 1996 elegeu seu primeiro Prefeito, Salomão Lucena, que por problemas de saúde veio a falecer em 1997. Uma jovem cidade, aprendendo a caminhar com suas pernas, crescendo aos poucos, teve avanços, por volta de 2005 na gestão do Prefeito Paulo monteiro, deixou de ser administrada em uma casa alugada e passou a ter uma Prefeitura sede com mais estrutura, recebeu um Estádio de Futebol e ampliação de suas ruas com calçamento, em 2008 venceu as eleições assumindo o comando da administração o senhor Austerliano Evaldo, nos dias de hoje Gado Bravo necessita de avanços, progressos, melhorias, mais atenção na educação e saúde, agricultura e lazer, a população aguarda ansiosa a realização de um sonho que é o asfaltamento, melhorando a locomoção de seus municipis. O Município de Gado Bravo, limita-se ao Norte com os Municípios de Aroeiras e Queimadas, ao Sol com Umbuzeiro e Santa Cecília, a Leste com Aroeiras e a Oeste com Barra de Santana, encontra-se inserido nos domínios da bacia hidrográfica do Rio Paraíba, região do Médio Paraíba. Seus principais tributários são: os rios Paraíba e Paraibinha e os riachos Cachoeirão, dos Macacos, Itália, Salinas e Tapuio, a vegetação é composta por Floresta Caducifólia, Cerrado e Caatinga. Tem como principais atividades culturais e de lazer, o Futebol e Vaquejada, a Tradicional Festa de seu padroeiro São José, o Festejo do Tapuio, os cocos-de-roda. Tem como fontes de rendas, a agricultura com plantios e cultivo de milho, feijão e fava, a pecuária com criação de bovinos e caprinos.